A relação do Brasil com a América Latina

Sou Fernanda Martinez, professora de português para estrangeiros. Espero que tenham gostado do meu último post sobre os significados do verbo ANDAR. Nosso tema de hoje é como os brasileiros interagem com o restante da América Latina. Em particular, vamos tentar entender porque os brasileiros, em geral, não se identificam com nuestros hermanos latinos?

Esse assunto me veio à cabeça quando eu morei nos EUA e passei por uma situação com uma amiga também brasileira. Estávamos em uma grande loja de departamento em Washington, D.C., quando ela me falou:

 

Fernanda, não gosto muito daqui pois tem muitos latinos!

Eu imediatamente respondi:

Sim, aqui tem muitos latinos. Inclusive nós mesmas! ????

E ela me retrucou:

Nós não somos latinas e, sim, brasileiras!

Eu logo falei:

Nós somos latino-americanas do Brasil. ????

Com essa situação, comecei a reparar que alguns brasileiros não se sentem latinos, pois temos muitas diferenças fundamentais em relação aos outros países latino-americanos. Para começar, a própria língua, já que somos o único país da América Latina que fala português. Bem, isso porque fomos colonizados por Portugal, o que acarretou outras fronteiras históricas e culturais, simbolizadas pela linha imaginária do Tratado de Tordesilhas. Também tem a questão de o nosso território ser bem maior, comparado aos nossos vizinhos, e a de que algumas “barreiras” naturais sempre dificultaram a integração, a exemplo da cordilheira dos Andes e da floresta Amazônica.

Acho que para falarmos dessa relação entre Brasil e América Latina, precisamos ter clara a noção do que é “América Latina”. Lá nos meus anos de escola na década de 90, aprendi que a América Latina é formada pela América do Sul, América Central e México. Mas em pesquisas mais recentes, vi que essa divisão pode variar um pouco, havendo diferentes versões sobre o conjunto de países que compõem a América Latina. Cabe ter presente que essa nomenclatura é somente uma maneira de agrupar países que possuem semelhanças, a despeito de suas particularidades. Mas, na nossa perspectiva, o mais importante é que nós brasileiros sempre entramos em todas as classificações sobre o grupo “América Latina”.   Logo, sem sombra de dúvidas, sou latino-americana!

america latina
Fonte da imagem

Segundo o que pude apurar, a expressão “América Latina” tornou-se corrente quando a França de Napoleão III passou a usá-la em um discurso que buscava legitimar a invasão do México por seu país e a criação ali uma monarquia de curto fôlego na segunda metade do século 19. Ou seja, inicialmente, pelo menos, era grande a “carga” política do termo, que justificava um projeto de dominação com base na origem comum das línguas ditas românicas, de origem latina, em contraposição à cultura dos povos anglo-saxões.

Ou seja, a língua está na origem da expressão, e, na minha humilde opinião, é mesmo o principal fator que faz com que a maior parte dos brasileiros não se sintam latino-americanos, por serem os “diferentes” da região. A questão de o Brasil ser o único país da América Latina nos afasta até dos países que fazem fronteira com a gente, já que a maior parte da América Latina tem a Língua Espanhola como oficial (também há o francês, o inglês e o holandês).

Mas isso pode virar um atrativo também. Quando eu trabalhava como professora de português para estrangeiros na Colômbia, havia muitos colombianos interessadíssimos em aprender a Língua Portuguesa do Brasil.

Caso vocês tenham ficado curiosos em ver as diferentes definições de América Latina, há um resumo bem simples no site: https://www.infoescola.com/geografia/america-latina/

Bem, espero que vocês tenham gostado do tema de hoje e até a próxima!

Professora Fernanda Martinez.

1 Comment

  • Avatar
    FABIO OLIVEIRA
    Posted 17/07/2018 9:45 pm 0Likes

    Nossos hermanos realmente tem muito interesse no português, eu jogo um game on line que tem muitos “latinos” que vivem me perguntando como se diz isso como se diz aquilo, detalhe não falo nada de espanhol apenas entendo a escrita que parece muito com a nossa… Mas resumindo é muito legal, gostei do seu post…

Deixe seu comentário