10 palavras brasileiras que os portugueses não usariam.

brasil_portugal-300x193

10 palavras brasileiras que os portugueses não usariam.

Carta a um amigo português

Brasília, 26 de agosto de mil novecentos e antigamente.

Querido Ivo,

Você é meu amigo de “longa data”, mas nunca lhe contei algumas diferenças de nossa língua. Aí em Portugal fala-se bem diferente que aqui no Brasil e por essas e outras que irei descrever algumas situações que quando você vier me visitar talvez não entenda. Já vou esclarecer isso.

Nós dizemos “alô” quando vamos atender a um telefonema, se disser “estou” não iremos entender nada e talvez até desliguemos o telefone na sua cara achando que isso seria uma falta de educação ou até um “trote” desses que a gente que enganar alguém por ai para rirmos depois.

Quando quiser se referir a uma criança, diga sempre “menino” e no máximo “moleque”, mas nunca, nunca mesmo, diga “puto”. Puto aqui é alguém muito aborrecido e bravo com alguma coisa.

Amigo, se quiser deixar uma mulher feliz ao elogiar diga: “você é muito elegante” ao invés de dizer você é gira. Girar é simplesmente dar voltas de 360º no mesmo lugar aqui (rsrs).

Se fizer calor, ofereça um “suco” de laranja. Acredita  que uma vez ofereceram-me um “sumo” para beber e eu recusei prontamente. Disse que queria um refrigerante. Até que percebi que sumo era suco momentos depois (rsrs). Pensei, “querem me dar um sumo da casca da laranja?”

Hum…. Já notei algo também, amiga, usamos “gostosa” para uma mulher muito bonita fisicamente com fins muitas vezes sexuais, é o que seria mais que “gira” para vocês. Então… muito cuidado ao usar essa palavrinha para uma mulher. Melhor dizer que ela é elegante.

Querido, nunca chame uma mulher de “rapariga”, ao contrário daí que é uma mulher nova, aqui significa uma “prostituta”.

E se achar uma mulher, não “garina”, nunca diga “telemóvel”, mas sim “celular”.

No calor, “tome banho” e não um duche.

Se for lanchar, coma um “sanduíche” e não um “sandes”.

Ah! Saia sempre com sua “ carteira de identidade” e não bilhete de “identidade”.

Querido Ivo, espero que tenha aprendido com nosso Português do Brasil. Temos muitas particularidades que nos tornam um pouquinho distantes um do outro. Mas isso não separa nossa amizade, mas sim aproxima pelas diferenças fazendo com que possamos aprender mais culturalmente um do outro.

“Apanhou todas as dicas?”

Saudades!

Beijão de sua grande amiga, Professora Eliani Morais.

 

Imagem disponível em: http://www.ojornalista.com/wp-content/uploads/2009/10/brasil_portugal-300%C3%97193.jpg
 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

2 Comments

  • Avatar
    Everton
    Posted 07/09/2015 11:11 pm 0Likes

    A carta é para Ivo ou Pedro?

    • elianimorais
      Posted 09/09/2015 5:04 pm 0Likes

      Desculpe-me, Sr. Everton. Houve um erro. É para Ivo. Obrigada pela atenção.
      Abraços,
      Professora Eliani Morais

Deixe seu comentário

WhatsApp chat