Profe, o que significa DENDA?

by cursovilabrasil on 15/01/2016 6 comments

Eu sou professora de português para estrangeiros (PLE) desde 2008 (Leia um pouquinho mais sobre mim) e posso dizer que já tenho muita história para contar.

Durante todo esse tempo, como muitos professores de português para estrangeiros, eu enfrentei muitos desafios ao ensinar minha própria língua. Não é fácil, é bem difícil desenvolvermos uma visão sobre o funcionamento da nossa própria língua e sobre nossa própria cultura. Surgem perguntas das mais variadas possíveis e das mais inesperadas também.

Por exemplo, uma vez um aluno me perguntou o que significava a palavra “DENDA”. E eu falei que não conhecia a palavra, procurei no dicionário e comprovei que não existia (pode procurar no dicionário, ela não existe). Perguntei então o contexto em que ele ouviu, mas ele não sabia dizer. Depois de algumas aulas, ele me pediu uma caneta emprestada e eu falei: CLIQUE AQUI PARA ESCUTAR O ÁUDIO.

Leia mais

cursovilabrasilProfe, o que significa DENDA?

Diferenças entre o Português do Brasil e o Português de Angola

by cursovilabrasil on 26/11/2015 No comments

Diferenças entre o Português do Brasil e o de Angola?

fonte da imagem

Apesar da origem lusófona dessas línguas, temos muitas diferenças entre uma e a outra. Toda a codificação cultural e histórica contribuiu para que cada um se tornasse de certa forma único.

Veja aqui algumas diferenças de vocabulário.

Fonte da imagem

Leia mais

cursovilabrasilDiferenças entre o Português do Brasil e o Português de Angola

EXPRESSÕES IDIOMÁTICAS COM A PALAVRA HORA

by cursovilabrasil on 26/11/2015 No comments

EXPRESSÕES IDIOMÁTICAS COM A PALAVRA HORA

hora_logo_3435 (1)

                                 Vocês conhecem as expressões idiomáticas com a palavra “Hora”?

Em primeiro lugar, vocês sabem o que significa “expressão idiomática”? Não??? Conceitua-se como expressão idiomática toda a expressão, composta de duas ou mais palavras,  que é destituída de tradução literal, ou seja, “ao pé da letra” (quem sabe o significado de “ao pé da letra”?). As expressões idiomáticas muitas vezes são associadas a gírias e cultura de cada região.

Vamos aprender algumas expressões idiomáticas com a palavra hora?

Leia mais

cursovilabrasilEXPRESSÕES IDIOMÁTICAS COM A PALAVRA HORA

COMO APRENDER PORTUGUÊS COM FILMES

by cursovilabrasil on 10/11/2015 2 comments

filmes_logo

Lembram de nosso post sobre Como Aprender Português com Música? Agora vamos aprender uma outra técnica: Aprenda com uma professora brasileira como aprender português com filmes!

Aprender um idioma com filmes, no caso aprender português com filmes, é uma forma descontraída e natural de desenvolver seus conhecimentos na Língua. Porém, a maior dificuldade da maioria das pessoas é de como fazer isso, de como tirar proveito dos recursos multimídias para desenvolver a Língua Portuguesa?

Leia mais

cursovilabrasilCOMO APRENDER PORTUGUÊS COM FILMES

Comidas que têm nomes diferentes em cada região do Brasil

by cursovilabrasil on 29/09/2015 1 comment

VOCÊ SABE QUAIS SÃO AS COMIDAS QUE TÊM NOMES DIFERENTES EM CADA REGIÃO DO BRASIL?

Você chega a um restaurante e perguntam se aceita macaxeira… Se não é da região nordeste provavelmente irá estranhar este nome, mas macaxeira é o mesmo que no Rio de Janeiro chamamos de aipim (ou temos a variante “aimpim”) ou em Minas Gerais, de mandioca…

aipim

Aipim/Mandioca/Macaxeira

Conheciam essas três variantes??? Não? O Brasil é um país enorme e possui “cultura”, “culinária”, “sotaque” e até mesmo “língua” diferentes. Não acreditam?

Vejam a tabela!

Variantes lexicais da culinária das regiões Nordeste e Sul do Brasil: alguns casos

 

Variante da região Nordeste Variante da região Sul Observações:
Mugunzá/ canjica Canjica Esta iguaria é muito consumida em todo território nacional sob várias denominações. O milho tem sua origem na culinária indígena, daí a propagação desta iguaria.
Angu Polenta O angu é um creme mais fino do que a polenta; também há relatos de que o angu é feito com milho branco. Mas é a iguaria mais aproximada da polenta.
Macaxeira Mandioca/aipim Esta cultura também tem origem indígena e está nas mesas dos brasileiros sob diferentes denominações (cassava, vuca,…).
Fécula de mandioca Polvilho No Sul é conhecido mais pelo nome comercial, mas como é uma especiaria proveniente da mandioca, também tem várias denominações no território nacional (goma seca, polvilho doce, amido de mandioca, fécula de mandioca, amido de tapioca e tapioca starch).
Jerimum Abóbora A abóbora chegou ao Brasil (Nordeste) pela mão dos portugueses e recebeu o nome de jerimum aqui, pela influência indígena.
Feijão-fradinho/ feijão-de-corda/ feijão-verde Feijão-miúdo No Sul o feijão-miúdo é mais utilizado como forragem e recuperador de solos, segundo a Embrapa. Devido sua fácil adaptação a solos de baixa fertilidade e alto valor nutritivo, no nordeste este feijão é largamente utilizado na culinária regional.
Machucho/chuchu Chuchu É curioso que no interior do nordeste ainda empreguem o termo machucho, pois no resto do Brasil não é fácil encontrar esse nome em receitas. O termo machucho tem origem nos Açores, daí seu uso no sertão norestino.
Urucum Colorau Urucum, nome da planta, tem sua origem na Floresta Amazônica e muito utilizada pelos índios. Nas culinária nordestina é chamdo por “urucum” e na do Sul por “colorau”, que é o pó obtido da planta.
Aipo Salsão/aipo No Sul, este legume é mais conhecido por salsão, embora hoje, em função das grandes redes de mercados, o nome “aipo” também esteja mais difundido.
Vinagreira Quiabo Em receitas da culinária nordestina, muitas receitas continham a vinagreira. Em pesquisa na wikpedia, constatou-se que se tratava de quiabo, o nome mais conhecido aqui no sul, embora não sendo um elemento comum na culinária do sul.
Jabá Charque Conforme um dos migrantes nordestinos que auxiliaram na confirmação das informações da pesquisa, o jabá é o tipo de carne de sol  equivalente ao charque do RS.
Buchada Buchada de bode No nordeste a única buchada feita e tradicional é a de bode, por isso não especificam “buchada de bode”; aqui no sul, como faz-se a buchada de estômago de boi, é que se utiliza o adjunto adnominal “de bode” para diferenciar os pratos.
Lambreta Marisco Em muitas receitas da culinária nordestina aparece a expressão “lambreta” e entre parênteses “marisco”. Então, supôs-se ter o mesmo referente; só que no sul as receitas trazem a expressão “marisco”.
Mixirica Bergamota Dois dos migrantes nordestinos informaram esta variação, além de ser comumente encontrada na internet.
Ata /Pinha/ fruta-do- conde Fruta-do-conde / Quaresma Para os nordestinos chama-se ata, os baianos, especificamente, tratam por pinha e fruta-do-conde.
Pinha Pinha Em função da floresta de araucárias que existiam no sul do Brasil, o vocábulo “pinha” remete ao fruto da araucária fêmea, cuja semente é o pinhão. Aqui temos um exemplo de um mesmo nome para diferentes referentes, outra forma de variação linguística.
Rapadura Rapadura No nordeste a “rapadura” é obtida a partir do caldo de cana após a moagem, fervura, moldagem e secagem. Substitui o açúcar em doces ou é consumida diretamente. No Sul, “rapadura” refere-se a todos os tipos de doces com melado e amendoim. Este é outro exemplo de mesmo nome para referentes diferentes.
Pé-de-moleque Pé-de-moleque Este é um outro caso interessante, no nordeste refere-se a um bolo que faz parte da culinária junina. No sul é um tipo de rapadura, com amendoins inteiros.
Beijinho Branquinho No Sul esta denominação é peculiar, assim como o negrinho. Em outras regiões do país não é comum encontrar estes termos.
Brigadeiro Negrinho
Pão de sal/

pão francês

Cacetinho/

pão francês

Esta variação foi informada por um dos migrantes contatados.

Fonte da tabela: http://www.reitoria.uri.br/~vivencias/Numero_010/artigos/artigos_vivencias_10/l27.htm

 

Vamos ver alguns exemplos ilustrados das comidas que têm nomes diferentes em cada região do Brasil?

mexerica

Bergamota, tangerina ou mexerica?

anona-fruta_pinha

Fruta do Conde, ata, pinha?

 

 

mandioquinha_g

Batata-baroa, batata salsa ou mandioquinha?

564260646

Pão francês, pãozinho ou pão de sal?

Vocês conheciam estes diferentes nomes para o mesmo alimento? Já passaram por alguma situação engraçada com relação aos diferentes nomes de comidas em cada região do Brasil? Se sim compartilhe conosco sua experiência!!!

Gostaram de nosso post? Agende uma aula conosco e conheça mais sobre as diferenças em cada região do Brasil!

Abraços,
Professora Aline Simo
 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

cursovilabrasilComidas que têm nomes diferentes em cada região do Brasil

Aprenda Português Escutando Música – Como obter resultados mais eficazes?

by cursovilabrasil on 21/09/2015 No comments

Aprenda Português escutando música

Como aprender uma língua escutando música e obter resultados mais eficazes?

images (1)

Aprenda Português escutando música: aprender um idioma é sempre um desafio, né? Porém, quando encontramos alguma afinidade com a Língua Alvo o aprendizado é leve e mais agradável! Você já tentou aprender um idioma escutando música? Não??? Experimente e verá como é enriquecedor, tanto para seu vocabulário quanto para desenvolver o ritmo natural da língua. A música é uma ferramenta eficaz para quem deseja aprender uma língua estrangeira: as letras das músicas são fontes de palavras e expressões que vão ser memorizadas de forma descontraída. Vamos aprender Português escutando música?

Como aprender inglês ouvindo Músicas - Dicas_thumb[2]

Aprender uma língua com uso da música é uma atividade que nos dá prazer e pode se tornar o que faltava para você melhorar seu conhecimento na Língua Portuguesa. Eu aprendi Espanhol ouvindo músicas e sou prova viva de que realmente funciona! Porém, por experiência própria, devemos “seguir algumas etapas” para que otimizemos nossa aprendizagem através da música sem que percamos o prazer desta atividade.

APRENDA PORTUGUÊS ESCUTANDO MÚSICA E OBTENHA RESULTADOS MAIS EFICAZES

VEJA ALGUMAS DICAS:

1 – Escolha uma música da qual você goste.

download

2 – Tente ouvir a música sem olhar sua letra e entender palavras-chave.

 

download (1)

3 – Agora procure a letra da música.

Uma sugestão para buscar as letras: http://letras.mus.br/

Sem título - Cópia

 

4 – Escute a música acompanhando a letra que acabou de ler.

CANTAR 1

 

 

5 – Escute novamente e comece a cantar.

cantar

atenção

A repetição auxilia a memorização. Se você seguir essas 5 etapas vai ver que sem esforço e agradavelmente irá aprender Português escutando música.

DICA – Aprenda Português Escutando Música.

Comece com músicas mais lentas: MPB (Música Popular Brasileira) é uma excelente opção!

VAMOS TREINAR?

Tente seguir essas cinco dicas com esta música:

Capitão de Areia – Paralamas do Sucesso

Ouviu? Conseguiu entender as palavras-chave? Agora acompanhe a Letra:

Letra da Música

Finalmente acompanhe a música com auxílio da letra e comece a cantar e pôr em prática o que acabou de aprender com nosso post – Aprenda Português Escutando Música.

E você, já aprendeu uma língua estrangeira graças à música? Se sim, qual canção? Não deixe de compartilhar conosco a sua experiência!

Professora Aline Simo

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

cursovilabrasilAprenda Português Escutando Música – Como obter resultados mais eficazes?

10 Expressões idiomáticas engraçadas.

by cursovilabrasil on 18/09/2015 No comments

10 Expressões idiomáticas engraçadas.

Temos várias expressões idiomáticas engraçadas. Vamos ver algumas?

  1. Pisar na bola

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

Mostra uma atitude inaceitável. Ex.: João faltou 1 mês ao trabalho. Ele pisou na bola e foi despedido.

  1. Engolir um sapo

 

expressões idiomáticas engraçadas

 fonte da imagem

Significa receber uma bronca de alguém.  Ex.: Marquinhos  ficou na internet o dia todo.  Engoliu um sapo dos pais por isso.

 

  1. Pé na jaca

 

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

 

Cometer excessos. Enfiar o pé na jaca. Ex.: Comi muito no final de semana e saí da dieta. Enfiei o pé na jaca mesmo.

 

  1. Descascar um abacaxi

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

 

Resolver um problema complicado. Ex.: Hoje o dia de trabalho foi intenso com muitos problemas, só descasquei abacaxi.

 

  1. Segurar vela

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

Ficar com um casal de namorado atrapalhando o namoro deles. Ex.: Janaína saiu com Camila e Rodrigo, ficou de vela.

 

  1. Bater as botas

 

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

 

Falecer. Ex.: O senhor Jair bateu as botas ontem à noite.

  1. Pendurar as chuteiras

 

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

 

Aposentar-se. Ex.: Júlio está indeciso se pendura as chuteiras ou não, pois ficar em casa não é tão bom assim.

 

  1. Bola murcha

 

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

 

Ficar sem ânimo. Ex.: Terminou tantos namoros que ficou com a bola murcha.

 

  1. Dar a volta por cima

 

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

Recuperar-se de algo. Ex.: Marina estava triste, mas deu a volta por cima e agora está ótima.

 

  1. Conversa com a minha mão

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

Quando não se quer continuar uma conversa, uma vez que o assunto é chato. Ex.: Falar sobre política? Conversa com a minha mão.

 

Espero que tenham gostado. Essas são algumas de nossas expressões idiomáticas engraçadas. Há muitas outras. Venham conhecer!

Abraço a todos!

Professora Eliani Morais

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

cursovilabrasil10 Expressões idiomáticas engraçadas.

Como usar o imperativo no Português do Brasil

by cursovilabrasil on 13/09/2015 No comments

 


COMO USAR O IMPERATIVO NO PORTUGUÊS DO BRASIL. APRENDA A DAR UMA ORDEM SEM PARECER GROSSEIRO.

 

2015-09-11 14.23.13

Você sabe como usar o Imperativo no Português do Brasil?  Vamos ver… Na língua portuguesa, temos três modos verbais:

  • Modo Indicativo: quando o verbo indica uma certeza, uma realidade, algo que de fato acontece, aconteceu ou acontecerá.
  • Modo Subjuntivo: quando o verbo indica dúvida, possibilidade, ou seja, não exprime certeza de que realmente a ação verbal é um fato consumado.
  • Modo Imperativo: quando o verbo indica uma ordem, um pedido, uma sugestão.

O modo IMPERATIVO expressa uma ordem, pedido, recomendação, alerta, convite, conselho, súplica, etc. Embora a palavra imperativo esteja ligada a essa ideia de ordem, nem sempre usamos com esse sentido. Quase sempre, nossa intenção, ao utilizá-lo é estimular alguém a cumprir a ação indicada pelo verbo (mas também usamos o imperativo para proibir, rogar e convidar).

2015-09-11 14.22.36

Até agora está bem fácil, né? Então vamos para a prática!

2015-09-11 14.23.41

Como usar o Imperativo no Português do Brasil?

2015-09-11 14.24.10

O imperativo se divide em afirmativo e negativo e exprimem:

a) ordem ou comando:

Façam  depressa!

b) exortação, conselho:

Não olhe para trás.

c) convite, solicitação:

Venha ver!

d) súplica:

Não me deixe só, meu filho!…

e) ordem:

Saiam da chuva, meninos!

“Na língua portuguesa falada no Brasil – ou seja, na linguagem coloquial brasileira -, o pronome você praticamente derrotou o tu. Muitas vezes, no entanto, as duas formas de tratamento se misturam na frase, causando erro, o que se torna cada vez mais comum quando utilizamos o modo imperativo. Uniformidade de tratamento”

 Atenção!
No Brasil evitamos o uso do Imperativo para não parecer que somos grosseiros ou mandões. Damos preferência pelo modo Indicativo.

Podemos observar abaixo:

a) Não faz isso, menino!

b) Vem ver!!!

c) Sai da chuva, menino…

Observação: Receitas também costumam estar no modo Indicativo.

 

Gostou de aprender como podemos utilizar o modo Imperativo no Português do Brasil? Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

Professora Aline Simo
 

cursovilabrasilComo usar o imperativo no Português do Brasil

Cinco dicas para você ser irônico usando o diminutivo

by cursovilabrasil on 05/09/2015 1 comment

como ser ironico usando o diminutivo

Você sabe como pode ser irônico usando o diminutivo? Aqui veremos cinco dicas para você ser irônico de forma muito simples e exemplificada. Lembra do nosso post que falava sobre o “Uso do diminutivo em Português”? Não??? Veja aqui para (re)lembrar!

Mas o que é ironia?


ironia
Ironia   

A ironia é uma figura de linguagem por meio da qual se diz o contrário do que se quer dar a entender, ou seja com um  sentido diverso ou oposto ao que deveria ser empregado. Normalmente utilizada com intenções sarcásticas e zombadoras.
                                                                                               

imagesIronia

Como podemos ser irônicos* usando o diminutivo?

Veja estes exemplos ilustrados abaixo!

  1. Você gosta mesmo de ler esse jornalzinho?
    Acreditamos que o mencionado jornal não seja confiável ou traga notícias mentirosas.ma_jornal-1024x530
                                                                                         Jornalzinho
  2. Esse doutorzinho não acertou um diagnóstico sequer.
    Acreditamos que o doutor em questão não é um bom médico.doutor-com-notícia-ruim-18406463                                                                                       Doutorzinho

 

  • Ele nos serviu um vinhozinho qualquer.
    Vinho muito barato.vinhos
                                                                                              Vinhozinho

 

 

  • Ele está novamente falando com aquela zinha. (Poderia ser também “amiguinha”)
    Mulher qualquer. Sentido pejorativo.

 

 mulher-provocar-ciumes“zinha”; “amiguinha”

  • Preciso ir para a aula daquela professorinha
    Nesse caso o diminutivo revela ironia, desprezo ou até mesmo antipatia.

 

professor-ruim
Professorinha

*Como já dissemos em nosso post anterior, a entonação da voz  reforçará o sentido irônico ou depreciativo do termo empregado no diminutivo.

 

atenção

Observação:

Quando usamos o diminutivo nos nomes próprios, damos a eles um significado de carinho; algo sentimental e de ternura. Como dizia Veríssimo, aquilo que é nosso, que está “perto de nós, de aconchego, familiar, à mão, é o da gente”.

Exemplos:
Lulinha Paz e Amor
Bruninho
Terezinha
Ronaldinho
Aninha

Isso não quer dizer que as pessoas sejam de baixa estatura, mas sim que elas são muito amadas.

Professora Aline Simo
 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

cursovilabrasilCinco dicas para você ser irônico usando o diminutivo

10 palavras brasileiras que os portugueses não usariam.

by cursovilabrasil on 02/09/2015 2 comments

brasil_portugal-300x193

10 palavras brasileiras que os portugueses não usariam.

Carta a um amigo português

Brasília, 26 de agosto de mil novecentos e antigamente.

Querido Ivo,

Você é meu amigo de “longa data”, mas nunca lhe contei algumas diferenças de nossa língua. Aí em Portugal fala-se bem diferente que aqui no Brasil e por essas e outras que irei descrever algumas situações que quando você vier me visitar talvez não entenda. Já vou esclarecer isso.

Nós dizemos “alô” quando vamos atender a um telefonema, se disser “estou” não iremos entender nada e talvez até desliguemos o telefone na sua cara achando que isso seria uma falta de educação ou até um “trote” desses que a gente que enganar alguém por ai para rirmos depois.

Quando quiser se referir a uma criança, diga sempre “menino” e no máximo “moleque”, mas nunca, nunca mesmo, diga “puto”. Puto aqui é alguém muito aborrecido e bravo com alguma coisa.

Amigo, se quiser deixar uma mulher feliz ao elogiar diga: “você é muito elegante” ao invés de dizer você é gira. Girar é simplesmente dar voltas de 360º no mesmo lugar aqui (rsrs).

Se fizer calor, ofereça um “suco” de laranja. Acredita  que uma vez ofereceram-me um “sumo” para beber e eu recusei prontamente. Disse que queria um refrigerante. Até que percebi que sumo era suco momentos depois (rsrs). Pensei, “querem me dar um sumo da casca da laranja?”

Hum…. Já notei algo também, amiga, usamos “gostosa” para uma mulher muito bonita fisicamente com fins muitas vezes sexuais, é o que seria mais que “gira” para vocês. Então… muito cuidado ao usar essa palavrinha para uma mulher. Melhor dizer que ela é elegante.

Querido, nunca chame uma mulher de “rapariga”, ao contrário daí que é uma mulher nova, aqui significa uma “prostituta”.

E se achar uma mulher, não “garina”, nunca diga “telemóvel”, mas sim “celular”.

No calor, “tome banho” e não um duche.

Se for lanchar, coma um “sanduíche” e não um “sandes”.

Ah! Saia sempre com sua “ carteira de identidade” e não bilhete de “identidade”.

Querido Ivo, espero que tenha aprendido com nosso Português do Brasil. Temos muitas particularidades que nos tornam um pouquinho distantes um do outro. Mas isso não separa nossa amizade, mas sim aproxima pelas diferenças fazendo com que possamos aprender mais culturalmente um do outro.

“Apanhou todas as dicas?”

Saudades!

Beijão de sua grande amiga, Professora Eliani Morais.

 

Imagem disponível em: http://www.ojornalista.com/wp-content/uploads/2009/10/brasil_portugal-300%C3%97193.jpg
 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

cursovilabrasil10 palavras brasileiras que os portugueses não usariam.