Comidas que têm nomes diferentes em cada região do Brasil

by Aline Simo on 29/09/2015 No comments

VOCÊ SABE QUAIS SÃO AS COMIDAS QUE TÊM NOMES DIFERENTES EM CADA REGIÃO DO BRASIL?

Você chega a um restaurante e perguntam se aceita macaxeira… Se não é da região nordeste provavelmente irá estranhar este nome, mas macaxeira é o mesmo que no Rio de Janeiro chamamos de aipim (ou temos a variante “aimpim”) ou em Minas Gerais, de mandioca…

aipim

Aipim/Mandioca/Macaxeira

Conheciam essas três variantes??? Não? O Brasil é um país enorme e possui “cultura”, “culinária”, “sotaque” e até mesmo “língua” diferentes. Não acreditam?

Vejam a tabela!

Variantes lexicais da culinária das regiões Nordeste e Sul do Brasil: alguns casos

 

Variante da região Nordeste Variante da região Sul Observações:
Mugunzá/ canjica Canjica Esta iguaria é muito consumida em todo território nacional sob várias denominações. O milho tem sua origem na culinária indígena, daí a propagação desta iguaria.
Angu Polenta O angu é um creme mais fino do que a polenta; também há relatos de que o angu é feito com milho branco. Mas é a iguaria mais aproximada da polenta.
Macaxeira Mandioca/aipim Esta cultura também tem origem indígena e está nas mesas dos brasileiros sob diferentes denominações (cassava, vuca,…).
Fécula de mandioca Polvilho No Sul é conhecido mais pelo nome comercial, mas como é uma especiaria proveniente da mandioca, também tem várias denominações no território nacional (goma seca, polvilho doce, amido de mandioca, fécula de mandioca, amido de tapioca e tapioca starch).
Jerimum Abóbora A abóbora chegou ao Brasil (Nordeste) pela mão dos portugueses e recebeu o nome de jerimum aqui, pela influência indígena.
Feijão-fradinho/ feijão-de-corda/ feijão-verde Feijão-miúdo No Sul o feijão-miúdo é mais utilizado como forragem e recuperador de solos, segundo a Embrapa. Devido sua fácil adaptação a solos de baixa fertilidade e alto valor nutritivo, no nordeste este feijão é largamente utilizado na culinária regional.
Machucho/chuchu Chuchu É curioso que no interior do nordeste ainda empreguem o termo machucho, pois no resto do Brasil não é fácil encontrar esse nome em receitas. O termo machucho tem origem nos Açores, daí seu uso no sertão norestino.
Urucum Colorau Urucum, nome da planta, tem sua origem na Floresta Amazônica e muito utilizada pelos índios. Nas culinária nordestina é chamdo por “urucum” e na do Sul por “colorau”, que é o pó obtido da planta.
Aipo Salsão/aipo No Sul, este legume é mais conhecido por salsão, embora hoje, em função das grandes redes de mercados, o nome “aipo” também esteja mais difundido.
Vinagreira Quiabo Em receitas da culinária nordestina, muitas receitas continham a vinagreira. Em pesquisa na wikpedia, constatou-se que se tratava de quiabo, o nome mais conhecido aqui no sul, embora não sendo um elemento comum na culinária do sul.
Jabá Charque Conforme um dos migrantes nordestinos que auxiliaram na confirmação das informações da pesquisa, o jabá é o tipo de carne de sol  equivalente ao charque do RS.
Buchada Buchada de bode No nordeste a única buchada feita e tradicional é a de bode, por isso não especificam “buchada de bode”; aqui no sul, como faz-se a buchada de estômago de boi, é que se utiliza o adjunto adnominal “de bode” para diferenciar os pratos.
Lambreta Marisco Em muitas receitas da culinária nordestina aparece a expressão “lambreta” e entre parênteses “marisco”. Então, supôs-se ter o mesmo referente; só que no sul as receitas trazem a expressão “marisco”.
Mixirica Bergamota Dois dos migrantes nordestinos informaram esta variação, além de ser comumente encontrada na internet.
Ata /Pinha/ fruta-do- conde Fruta-do-conde / Quaresma Para os nordestinos chama-se ata, os baianos, especificamente, tratam por pinha e fruta-do-conde.
Pinha Pinha Em função da floresta de araucárias que existiam no sul do Brasil, o vocábulo “pinha” remete ao fruto da araucária fêmea, cuja semente é o pinhão. Aqui temos um exemplo de um mesmo nome para diferentes referentes, outra forma de variação linguística.
Rapadura Rapadura No nordeste a “rapadura” é obtida a partir do caldo de cana após a moagem, fervura, moldagem e secagem. Substitui o açúcar em doces ou é consumida diretamente. No Sul, “rapadura” refere-se a todos os tipos de doces com melado e amendoim. Este é outro exemplo de mesmo nome para referentes diferentes.
Pé-de-moleque Pé-de-moleque Este é um outro caso interessante, no nordeste refere-se a um bolo que faz parte da culinária junina. No sul é um tipo de rapadura, com amendoins inteiros.
Beijinho Branquinho No Sul esta denominação é peculiar, assim como o negrinho. Em outras regiões do país não é comum encontrar estes termos.
Brigadeiro Negrinho
Pão de sal/

pão francês

Cacetinho/

pão francês

Esta variação foi informada por um dos migrantes contatados.

Fonte da tabela: http://www.reitoria.uri.br/~vivencias/Numero_010/artigos/artigos_vivencias_10/l27.htm

 

Vamos ver alguns exemplos ilustrados das comidas que têm nomes diferentes em cada região do Brasil?

mexerica

Bergamota, tangerina ou mexerica?

anona-fruta_pinha

Fruta do Conde, ata, pinha?

 

 

mandioquinha_g

Batata-baroa, batata salsa ou mandioquinha?

564260646

Pão francês, pãozinho ou pão de sal?

Vocês conheciam estes diferentes nomes para o mesmo alimento? Já passaram por alguma situação engraçada com relação aos diferentes nomes de comidas em cada região do Brasil? Se sim compartilhe conosco sua experiência!!!

Gostaram de nosso post? Agende uma aula conosco e conheça mais sobre as diferenças em cada região do Brasil!

Abraços,
Professora Aline Simo
 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

Aline SimoComidas que têm nomes diferentes em cada região do Brasil

Brasília pode melhorar seu português, veja como.

by elianimorais on 26/09/2015 No comments

Veja como Brasília pode melhorar seu português

 

Temos belezas naturais. Brasília possui céu singular, um azul incrível, como Caetano diz: “traço do arquiteto”.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

 

Para acompanhar temos ipês maravilhosos que florescem trazendo cores e perfume para a cidade.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

 

Podemos também aprender português fazendo stand up paddle no lago Paranoá, um lugar em que se pode desfrutar de belezas incríveis, além disso, há outros esportes que abrangem caiaque e jet sky, por exemplo.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

Aqui é a capital política. É o lugar onde mais encontramos pessoas que trabalham para o governo e é aqui também que se realizam diversas reuniões de negócios, nacionais e internacionais. Logo, seu português será um dos mais formais.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

 

Aqui você poderá encontrar as comidas de quase todas as regiões do Brasil. Visite a feira da torre de TV e verá culinária, artesanato e pessoas hospitaleiras que adoram conversar com os turistas. E se você pedir, elas contam histórias e até ensinam você a fazer o prato típico.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

 

Além da feira da Torre de TV temos muitas outras feiras que nos trazem as riquezas de outros lugares do Brasil, além de Brasília.

E sim, temos um açaí delicioso, castanhas do Pará saborosíssimas, também sabemos fazer acarajé, entre outras comidas típicas.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

 

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

 

Lá da Torre você também terá uma vista maravilhosa da cidade de Brasília sobre a esplanada dos ministérios chegando até a Praça dos Três Poderes.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

Você irá aprender português em uma capital planejada onde os números levam você para todos os cantos. Aqui não temos ruas com nomes e sim, números. Isso mesmo!

Brasília pode melhorar seu português

 

Não poderia deixar de dizer que Brasília é uma cidade que possui diversos parques para caminhadas, passeios de bicicleta e ao final que tal uma água de coco?

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

Brasília como cidade projetada traz um pouquinho de cultura de cada lugar do país, pois quando foi fundada recebeu pessoas de muitas regiões diferentes. Aqui há uma diversidade incrível de sotaques do nosso Português do Brasil.

Conheça mais aqui:

 

Espero que tenham gostado. Venham conhecer Brasília!

Abraços,

Professora Eliani Morais

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

 

 

 

elianimoraisBrasília pode melhorar seu português, veja como.

Como usar o imperativo no Português do Brasil

by Aline Simo on 13/09/2015 No comments

 


COMO USAR O IMPERATIVO NO PORTUGUÊS DO BRASIL. APRENDA A DAR UMA ORDEM SEM PARECER GROSSEIRO.

 

2015-09-11 14.23.13

Você sabe como usar o Imperativo no Português do Brasil?  Vamos ver… Na língua portuguesa, temos três modos verbais:

  • Modo Indicativo: quando o verbo indica uma certeza, uma realidade, algo que de fato acontece, aconteceu ou acontecerá.
  • Modo Subjuntivo: quando o verbo indica dúvida, possibilidade, ou seja, não exprime certeza de que realmente a ação verbal é um fato consumado.
  • Modo Imperativo: quando o verbo indica uma ordem, um pedido, uma sugestão.

O modo IMPERATIVO expressa uma ordem, pedido, recomendação, alerta, convite, conselho, súplica, etc. Embora a palavra imperativo esteja ligada a essa ideia de ordem, nem sempre usamos com esse sentido. Quase sempre, nossa intenção, ao utilizá-lo é estimular alguém a cumprir a ação indicada pelo verbo (mas também usamos o imperativo para proibir, rogar e convidar).

2015-09-11 14.22.36

Até agora está bem fácil, né? Então vamos para a prática!

2015-09-11 14.23.41

Como usar o Imperativo no Português do Brasil?

2015-09-11 14.24.10

O imperativo se divide em afirmativo e negativo e exprimem:

a) ordem ou comando:

Façam  depressa!

b) exortação, conselho:

Não olhe para trás.

c) convite, solicitação:

Venha ver!

d) súplica:

Não me deixe só, meu filho!…

e) ordem:

Saiam da chuva, meninos!

“Na língua portuguesa falada no Brasil – ou seja, na linguagem coloquial brasileira -, o pronome você praticamente derrotou o tu. Muitas vezes, no entanto, as duas formas de tratamento se misturam na frase, causando erro, o que se torna cada vez mais comum quando utilizamos o modo imperativo. Uniformidade de tratamento”

 Atenção!
No Brasil evitamos o uso do Imperativo para não parecer que somos grosseiros ou mandões. Damos preferência pelo modo Indicativo.

Podemos observar abaixo:

a) Não faz isso, menino!

b) Vem ver!!!

c) Sai da chuva, menino…

Observação: Receitas também costumam estar no modo Indicativo.

 

Gostou de aprender como podemos utilizar o modo Imperativo no Português do Brasil? Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

Professora Aline Simo
 

Aline SimoComo usar o imperativo no Português do Brasil

Cinco dicas para você ser irônico usando o diminutivo

by Aline Simo on 05/09/2015 1 comment

como ser ironico usando o diminutivo

Você sabe como pode ser irônico usando o diminutivo? Aqui veremos cinco dicas para você ser irônico de forma muito simples e exemplificada. Lembra do nosso post que falava sobre o “Uso do diminutivo em Português”? Não??? Veja aqui para (re)lembrar!

Mas o que é ironia?


ironia
Ironia   

A ironia é uma figura de linguagem por meio da qual se diz o contrário do que se quer dar a entender, ou seja com um  sentido diverso ou oposto ao que deveria ser empregado. Normalmente utilizada com intenções sarcásticas e zombadoras.
                                                                                               

imagesIronia

Como podemos ser irônicos* usando o diminutivo?

Veja estes exemplos ilustrados abaixo!

  1. Você gosta mesmo de ler esse jornalzinho?
    Acreditamos que o mencionado jornal não seja confiável ou traga notícias mentirosas.ma_jornal-1024x530
                                                                                         Jornalzinho
  2. Esse doutorzinho não acertou um diagnóstico sequer.
    Acreditamos que o doutor em questão não é um bom médico.doutor-com-notícia-ruim-18406463                                                                                       Doutorzinho

 

  • Ele nos serviu um vinhozinho qualquer.
    Vinho muito barato.vinhos
                                                                                              Vinhozinho

 

 

  • Ele está novamente falando com aquela zinha. (Poderia ser também “amiguinha”)
    Mulher qualquer. Sentido pejorativo.

 

 mulher-provocar-ciumes“zinha”; “amiguinha”

  • Preciso ir para a aula daquela professorinha
    Nesse caso o diminutivo revela ironia, desprezo ou até mesmo antipatia.

 

professor-ruim
Professorinha

*Como já dissemos em nosso post anterior, a entonação da voz  reforçará o sentido irônico ou depreciativo do termo empregado no diminutivo.

 

atenção

Observação:

Quando usamos o diminutivo nos nomes próprios, damos a eles um significado de carinho; algo sentimental e de ternura. Como dizia Veríssimo, aquilo que é nosso, que está “perto de nós, de aconchego, familiar, à mão, é o da gente”.

Exemplos:
Lulinha Paz e Amor
Bruninho
Terezinha
Ronaldinho
Aninha

Isso não quer dizer que as pessoas sejam de baixa estatura, mas sim que elas são muito amadas.

Professora Aline Simo
 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

Aline SimoCinco dicas para você ser irônico usando o diminutivo

10 palavras brasileiras que os portugueses não usariam.

by elianimorais on 02/09/2015 2 comments

brasil_portugal-300x193

10 palavras brasileiras que os portugueses não usariam.

Carta a um amigo português

Brasília, 26 de agosto de mil novecentos e antigamente.

Querido Ivo,

Você é meu amigo de “longa data”, mas nunca lhe contei algumas diferenças de nossa língua. Aí em Portugal fala-se bem diferente que aqui no Brasil e por essas e outras que irei descrever algumas situações que quando você vier me visitar talvez não entenda. Já vou esclarecer isso.

Nós dizemos “alô” quando vamos atender a um telefonema, se disser “estou” não iremos entender nada e talvez até desliguemos o telefone na sua cara achando que isso seria uma falta de educação ou até um “trote” desses que a gente que enganar alguém por ai para rirmos depois.

Quando quiser se referir a uma criança, diga sempre “menino” e no máximo “moleque”, mas nunca, nunca mesmo, diga “puto”. Puto aqui é alguém muito aborrecido e bravo com alguma coisa.

Amigo, se quiser deixar uma mulher feliz ao elogiar diga: “você é muito elegante” ao invés de dizer você é gira. Girar é simplesmente dar voltas de 360º no mesmo lugar aqui (rsrs).

Se fizer calor, ofereça um “suco” de laranja. Acredita  que uma vez ofereceram-me um “sumo” para beber e eu recusei prontamente. Disse que queria um refrigerante. Até que percebi que sumo era suco momentos depois (rsrs). Pensei, “querem me dar um sumo da casca da laranja?”

Hum…. Já notei algo também, amiga, usamos “gostosa” para uma mulher muito bonita fisicamente com fins muitas vezes sexuais, é o que seria mais que “gira” para vocês. Então… muito cuidado ao usar essa palavrinha para uma mulher. Melhor dizer que ela é elegante.

Querido, nunca chame uma mulher de “rapariga”, ao contrário daí que é uma mulher nova, aqui significa uma “prostituta”.

E se achar uma mulher, não “garina”, nunca diga “telemóvel”, mas sim “celular”.

No calor, “tome banho” e não um duche.

Se for lanchar, coma um “sanduíche” e não um “sandes”.

Ah! Saia sempre com sua “ carteira de identidade” e não bilhete de “identidade”.

Querido Ivo, espero que tenha aprendido com nosso Português do Brasil. Temos muitas particularidades que nos tornam um pouquinho distantes um do outro. Mas isso não separa nossa amizade, mas sim aproxima pelas diferenças fazendo com que possamos aprender mais culturalmente um do outro.

“Apanhou todas as dicas?”

Saudades!

Beijão de sua grande amiga, Professora Eliani Morais.

 

Imagem disponível em: http://www.ojornalista.com/wp-content/uploads/2009/10/brasil_portugal-300%C3%97193.jpg
 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

elianimorais10 palavras brasileiras que os portugueses não usariam.

Português do Brasil X Português de Portugal

by Aline Simo on 28/08/2015 No comments

diferenças entre o porutguês de Portugal e do Brasil

 

Podemos perceber que o Português do Brasil X o Português de Portugal apresenta algumas diferenças, embora Brasil e Portugal falem a mesma língua.

 As diferenças entre o Português do Brasil e o Português de Portugal são relacionadas não somente ao vocabulário, mas também costumam ocorrer na fonética e na sintaxe.

brasiu

 A diferença na pronúncia é a que podemos perceber inicialmente. Os brasileiros, por exemplo, não pronunciam a letra “L” no final das palavras: Brasil, pronuncia-se “Brasiu”, nem a letra “O” final – falando como um “U”: o nome Marcelo falamos como “Marcelu”; já em Portugal, por outro lado, os falantes costumam “eliminar” as vogais átonas, pronunciando bem apenas as vogais tônicas, como por exemplo a palavra “Esperança”: No Brasil ela é pronunciada como “esperança” e em Portugal como “esp’rança”.

Algumas construções sintáticas comuns no Brasil não costumam ser utilizadas em Portugal, tais como:

1.Uso do pronome oblíquo iniciando sentenças.

No Brasil dizemos, “Me dá um abraço?” e em Portugal dizemos, “Dá-me um abraço?”

desenho_abraço

2.  Uso do gerúndio, ao invés de infinitivo + preposição.

gerúndio ligar

No Brasil dizemos, “Estou ligando para você.” e em Portugal dizemos, “Estou a ligar para você.”

 

gerundio 2

3. Diferenças na acentuação. (PB – Português do Brasil e PP – Português de Portugal)

br X pt acento

– Proparoxítonas com e e o tó[ô]nicos seguidos de consoante ou dígrafo nasal (m, n e nh): PB acadêmico (com e fechado) e PP académico (com e aberto); PB fenômeno (com o fechado) e PP fenómeno (com o aberto). Exceção,  Fêmea e estômago têm a mesma grafia.
– Paroxítonas com e e o tó[ô]nicos seguidos de consoante ou dígrafo nasal e terminadas em i e u (seguidos ou não de s): PB tênis e PP ténis; PB bônus e PP bónus.
– Oxítonas : PB matinê e PP matiné; PB judô e PP judo
– Ditongo ói/oi em flexões verbais: PB (eu) apóio e PP (eu) apoio

4. Diferenças na grafia.

letras

– Terminação -emos/-êmos no presente do subjuntivo:

– PB demos (igual ao pretérito perfeito do indicativo demos) e PP dêmos(com ê fechado em contraste com o pretérito perfeito do indicativo demos, com e aberto).
– PB comumente e PP comummente; PB escoteiro e PP escuteiro; PB ímã e PP íman; PB caminhão e PP camião.
– Maiúsculas e minúsculas:
a) meses – PB janeiro e PE Janeiro;
b) festas pagãs: PB carnaval e PE Carnaval

atenção

“O português falado em Portugal possui uma variedade de vogais muito mais complexa que o português brasileiro. Enquanto a fonética do português brasileiro é muito semelhante à do sec. XVII, o português europeu avançou muito mais rápido. Ou seja, o português europeu possui mais sons vocálicos do que o português brasileiro, que é mais conservador. Como o sistema vocálico deles é mais complexo, quando eles falam, ouvimos vários sons que desconhecemos, enquanto que eles, ao nos ouvirem, não encontram nenhuma dificuldade, visto que todos os sons vocálicos existentes no português brasileiro existem também no português europeu. 
No Brasil também se pronunciam todas as vogais, enquanto, em Portugal, há muitas vogais que se omitem. Por exemplo, a palavra “diferente” será pronunciada “difrente”. 
Sabe-se que as vogais são o núcleo de uma sílaba. Quando há diferenças vocálicas expressivas, a inteligibilidade fica comprometida.
Também é um pouco mais complicado compreender o português europeu por causa da tendência à palatalização do som /s/ (que é fazê-lo com som de X, que ocorre com uma intensidade muito mais forte do que no português carioca ou no recifense). 
Ignore quem disser que é porque o brasileiro bagunçou o português ou porque um ou outro não fala o português direito. Essa é a resposta típica do leigo. Cada povo usa a língua da maneira que melhor lhe serve e ninguém é capaz de bagunçar uma língua. Ela sempre seguirá padrões lógicos e rigosos.”

Fonte(s):Linguística – área da fonologia

Ficou curioso para saber mais sobre as diferenças do Português do Brasil e do Português de Portugal? Nosso próximo post será sobre as diferentes palavras utilizadas em ambos países. Não perca!!!

Abraços,
Professora Aline Simo
 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

Aline SimoPortuguês do Brasil X Português de Portugal

Aprender português é mais fácil para quem fala espanhol?

by elianimorais on 25/08/2015 2 comments

aprender português

O espanhol é um parente bem próximo do português. Ai que semelhança!  Essas duas línguas quando estão juntas na aprendizagem de Português como Segunda Língua se torna mais fácil, uma vez que as palavras são muito parecidas ou até em alguns casos iguais, porém com significados diferentes.

No caso dessas palavras serem parecidas ajuda muito para adquirir novo vocabulário no português. Tais quais:  “estoy aquí” – estou aqui; “quiero cantar ahora- quero cantar agora; “canto todos los días”- canto todos os dias etc. É um aprendizado de forma indutiva e leve.

Devo lembrar a todos que a estrutura dos termos na oração do espanhol é a mesma estrutura do português, logo o estudante não terá de apender um novo parâmetro de construção de orações. É fácil mesmo!

Agora, devo lembrar que algumas palavras são muito, mas muito iguais, mas com significados inusitados para o estrangeiro. Se um falante de espanhol diz a uma brasileira: “Nossa, você está embarazada”. Hummmm!!! Que confusão (rsrsrs)!

A brasileira pode entender que se encontra em uma situação difícil, desconfortável ou mesmo que seus cabelos estão mal penteados. Mas o hispano teve a intenção de perguntar se ela está grávida.

Agora tem também a pinga… Ah a nossa cachaça tão aclamada pelos estrangeiros de forma pura ou em forma de caipirinha. Pois bem, cachaça também é chamada de pinga e pinga causa polêmica em povos da América Central.  Estava dando aula e resolvi mostra a música “Pinga ni mim” de Sérgio Reis para mostrar o ritmo sertanejo.

https://www.youtube.com/watch?v=GZs1DAqFxyY

Tive uma surpresa incrível! Os alunos olharam para mim com olhos arregalados e um pouco de vontade de rir reprimida. Então resolvi perguntar o que se passava. Hum… Pinga era também o nome do órgão genital masculino. Imaginem que situação!!! Até explicar que pinga era uma gota caindo sem parar…

pinga

 Por isso temos de estudar os falsos cognatos, ou falsos amigos que podem trazer certa confusão.

Lista de falsos cognatos

Espanhol->Português

Aceitar: Passar óleo
Abonar: Pagar
Aderezo: Tempero
Alejar: Afastar
Almohada: Travesseiro
Alza: Aumento
Beca: Bolsa de estudos
Borracha: Bêbada
Brinco: Salto
Cachorro: Filhote
Cadera: Quadris
Caída: Queda
Ciruela: Ameixa
Colar: Coar
Comisario: Delegado
Conozco: Conheço
Copa: Taça
Crianza: Criaçao
Cueca: Dança chilena
Cuello: Pescoço
Desabrochar: Desabotoar
Despido*: Dispensa
Embrollo: Confusão
Enderezar**: Endireitar
Faro: Farol
Fecha: Data
Grasa: Gordura
Jubilado: Aposentado
Oficina: Escritório
Palco: Camarote
Pelo: Cabelo
Pipa: Cachimbo
Polvo: Pó
Pulpo: Polvo

 

Às vezes, o estudante também cria palavras novas como “potenciar” para potencializar e assim vai. Então o que resta é aparar essas arestas apenas. Além disso, o ensino de Português a falantes de espanhol é bem mais curto devido a essas facilidades da própria língua.  Já que é tão fácil, vamos lá pessoal?

 

Forte abraço a todos!

Professora Eliani Morais

 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

elianimoraisAprender português é mais fácil para quem fala espanhol?

24 comidas típicas brasileiras que você precisa experimentar

by cursovilabrasil on 08/02/2015 No comments

[styled_title]24 comidas típicas brasileiras que você precisa experimentar[/styled_title]

comidas-tipicas-brasileiras

O site BuzzFeed listou 24 comidas típicas brasileiras que todos precisam experimentar. Então quando você tiver dificuldade em explicar sobre algumas comidas típicas brasileiras para estrangeiros, use esse post ajudar. Eles ainda explicam sobre com que o gosto se parece e por que valeria a pena comer.

Entre as comidas, vemos a coxinha, o pão de queijo, o brigadeiro, farofa, pastel, feijoada, bolinho de chuva, beijinho, vatapá, acarajé, quindim e até misto quente.

Confira aqui a lista completa!

 

cursovilabrasil24 comidas típicas brasileiras que você precisa experimentar

Português entra na lista de idiomas estrangeiros mais requisitados

by cursovilabrasil on 08/12/2014 No comments

Imagem: Portal Multirio

A língua portuguesa figura entre os dez idiomas estrangeiros que mais serão requisitados nas próximas duas décadas no mercado de trabalho do Reino Unido, de acordo com estudo do Instituto British Council. É a primeira vez que a língua de Camões entra nessa seleta lista, compartilhando o status com o espanhol, árabe, francês, mandarim, alemão, italiano, russo, turco e japonês.

O relatório “Languages for the Future” (línguas para o futuro), que analisa as prioridades linguísticas do Reino Unido, frisa que a seleção de idiomas baseia-se “em fatores econômicos, geopolíticos, culturais e educacionais, incluindo as necessidades das empresas inglesas acerca de seus negócios com o exterior, prioridades diplomáticas e de segurança e a relevância na Internet”.

No estudo, além do fato de o português ser o quinto idioma mais usado na internet, os autores destacam a utilização do idioma como língua de trabalho da União Europeia e em outros organismos internacionais, como a Organização dos Estados Íbero-Americanos, União Africana, Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral e a União das Nações Sul-Americanas.

Emprego fácil. O mineiro Amadeus Ruty, 22, estudante de comércio exterior, acaba de retornar de uma temporada de quase um ano em Londres, onde foi fazer estágio para conclusão do curso. Ele conta que durante sua permanência no Reino Unido conseguiu colocação imediata em três empresas, assim que declarou sua nacionalidade. “Em um desses trabalhos lidei com muitos indianos de Goa, onde o português ainda é falado por boa parte da população, em função do domínio de Portugal naquele Estado, que durou mais de 400 anos”, diz.

Para Amadeus, a exigência de outras línguas para atuar no mercado externo já é uma tendência nos grandes grupos. “Até então, o inglês e o alemão eram os principais idiomas para aqueles que pretendiam garantir um bom emprego. Hoje esse leque está se abrindo, e o português está mesmo em ascensão em diferentes partes do mundo”, observa.

Considerada a sexta língua mais falada no mundo e a quarta na Europa (ficando atrás somente do inglês, espanhol e francês), o português é dominado hoje por mais de 250 milhões de pessoas. Na internet, nossa língua é utilizada por 80 milhões, bem mais que o alemão (72 milhões) e o francês (59 milhões).

Fonte: O Tempo

 

cursovilabrasilPortuguês entra na lista de idiomas estrangeiros mais requisitados