Bota o dedo aqui

by cursovilabrasil on 16/11/2015 No comments

Quem quer brincar bota (ou põe) o dedo aqui que já vai fechar e não adianta chorar”

 

bota o dedo aquiFonte da imagem

Antigamente, aqui no Brasil, as crianças antes de começarem a brincar faziam esse pedido aos amiguinhos para ver se eles gostaria de brincar de uma certa brincadeira. Por exemplo, um grupo de crianças está brincando de queimada (não sabe o que é queimada?), e uma criança cansa e sugere mudar a brincadeira para Polícia e Ladrão e então ela fala:

Quem quer brincar de Polícia e Ladrão bota (ou põe) o dedo aqui, que já vai fechar e não adianta chorar.

Aí aqueles que não colocavam o dedos eram os que não queriam brincar ou os que não conseguiram colocar o dedo a tempo! =)

Confesso que não sei se as crianças ainda fazem isso hoje!

Professora Ana Gabatteli

cursovilabrasilBota o dedo aqui

Comidas que têm nomes diferentes em cada região do Brasil

by cursovilabrasil on 29/09/2015 1 comment

VOCÊ SABE QUAIS SÃO AS COMIDAS QUE TÊM NOMES DIFERENTES EM CADA REGIÃO DO BRASIL?

Você chega a um restaurante e perguntam se aceita macaxeira… Se não é da região nordeste provavelmente irá estranhar este nome, mas macaxeira é o mesmo que no Rio de Janeiro chamamos de aipim (ou temos a variante “aimpim”) ou em Minas Gerais, de mandioca…

aipim

Aipim/Mandioca/Macaxeira

Conheciam essas três variantes??? Não? O Brasil é um país enorme e possui “cultura”, “culinária”, “sotaque” e até mesmo “língua” diferentes. Não acreditam?

Vejam a tabela!

Variantes lexicais da culinária das regiões Nordeste e Sul do Brasil: alguns casos

 

Variante da região Nordeste Variante da região Sul Observações:
Mugunzá/ canjica Canjica Esta iguaria é muito consumida em todo território nacional sob várias denominações. O milho tem sua origem na culinária indígena, daí a propagação desta iguaria.
Angu Polenta O angu é um creme mais fino do que a polenta; também há relatos de que o angu é feito com milho branco. Mas é a iguaria mais aproximada da polenta.
Macaxeira Mandioca/aipim Esta cultura também tem origem indígena e está nas mesas dos brasileiros sob diferentes denominações (cassava, vuca,…).
Fécula de mandioca Polvilho No Sul é conhecido mais pelo nome comercial, mas como é uma especiaria proveniente da mandioca, também tem várias denominações no território nacional (goma seca, polvilho doce, amido de mandioca, fécula de mandioca, amido de tapioca e tapioca starch).
Jerimum Abóbora A abóbora chegou ao Brasil (Nordeste) pela mão dos portugueses e recebeu o nome de jerimum aqui, pela influência indígena.
Feijão-fradinho/ feijão-de-corda/ feijão-verde Feijão-miúdo No Sul o feijão-miúdo é mais utilizado como forragem e recuperador de solos, segundo a Embrapa. Devido sua fácil adaptação a solos de baixa fertilidade e alto valor nutritivo, no nordeste este feijão é largamente utilizado na culinária regional.
Machucho/chuchu Chuchu É curioso que no interior do nordeste ainda empreguem o termo machucho, pois no resto do Brasil não é fácil encontrar esse nome em receitas. O termo machucho tem origem nos Açores, daí seu uso no sertão norestino.
Urucum Colorau Urucum, nome da planta, tem sua origem na Floresta Amazônica e muito utilizada pelos índios. Nas culinária nordestina é chamdo por “urucum” e na do Sul por “colorau”, que é o pó obtido da planta.
Aipo Salsão/aipo No Sul, este legume é mais conhecido por salsão, embora hoje, em função das grandes redes de mercados, o nome “aipo” também esteja mais difundido.
Vinagreira Quiabo Em receitas da culinária nordestina, muitas receitas continham a vinagreira. Em pesquisa na wikpedia, constatou-se que se tratava de quiabo, o nome mais conhecido aqui no sul, embora não sendo um elemento comum na culinária do sul.
Jabá Charque Conforme um dos migrantes nordestinos que auxiliaram na confirmação das informações da pesquisa, o jabá é o tipo de carne de sol  equivalente ao charque do RS.
Buchada Buchada de bode No nordeste a única buchada feita e tradicional é a de bode, por isso não especificam “buchada de bode”; aqui no sul, como faz-se a buchada de estômago de boi, é que se utiliza o adjunto adnominal “de bode” para diferenciar os pratos.
Lambreta Marisco Em muitas receitas da culinária nordestina aparece a expressão “lambreta” e entre parênteses “marisco”. Então, supôs-se ter o mesmo referente; só que no sul as receitas trazem a expressão “marisco”.
Mixirica Bergamota Dois dos migrantes nordestinos informaram esta variação, além de ser comumente encontrada na internet.
Ata /Pinha/ fruta-do- conde Fruta-do-conde / Quaresma Para os nordestinos chama-se ata, os baianos, especificamente, tratam por pinha e fruta-do-conde.
Pinha Pinha Em função da floresta de araucárias que existiam no sul do Brasil, o vocábulo “pinha” remete ao fruto da araucária fêmea, cuja semente é o pinhão. Aqui temos um exemplo de um mesmo nome para diferentes referentes, outra forma de variação linguística.
Rapadura Rapadura No nordeste a “rapadura” é obtida a partir do caldo de cana após a moagem, fervura, moldagem e secagem. Substitui o açúcar em doces ou é consumida diretamente. No Sul, “rapadura” refere-se a todos os tipos de doces com melado e amendoim. Este é outro exemplo de mesmo nome para referentes diferentes.
Pé-de-moleque Pé-de-moleque Este é um outro caso interessante, no nordeste refere-se a um bolo que faz parte da culinária junina. No sul é um tipo de rapadura, com amendoins inteiros.
Beijinho Branquinho No Sul esta denominação é peculiar, assim como o negrinho. Em outras regiões do país não é comum encontrar estes termos.
Brigadeiro Negrinho
Pão de sal/

pão francês

Cacetinho/

pão francês

Esta variação foi informada por um dos migrantes contatados.

Fonte da tabela: http://www.reitoria.uri.br/~vivencias/Numero_010/artigos/artigos_vivencias_10/l27.htm

 

Vamos ver alguns exemplos ilustrados das comidas que têm nomes diferentes em cada região do Brasil?

mexerica

Bergamota, tangerina ou mexerica?

anona-fruta_pinha

Fruta do Conde, ata, pinha?

 

 

mandioquinha_g

Batata-baroa, batata salsa ou mandioquinha?

564260646

Pão francês, pãozinho ou pão de sal?

Vocês conheciam estes diferentes nomes para o mesmo alimento? Já passaram por alguma situação engraçada com relação aos diferentes nomes de comidas em cada região do Brasil? Se sim compartilhe conosco sua experiência!!!

Gostaram de nosso post? Agende uma aula conosco e conheça mais sobre as diferenças em cada região do Brasil!

Abraços,
Professora Aline Simo
 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

cursovilabrasilComidas que têm nomes diferentes em cada região do Brasil

Brasília pode melhorar seu português, veja como.

by cursovilabrasil on 26/09/2015 No comments

Veja como Brasília pode melhorar seu português

 

Temos belezas naturais. Brasília possui céu singular, um azul incrível, como Caetano diz: “traço do arquiteto”.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

 

Para acompanhar temos ipês maravilhosos que florescem trazendo cores e perfume para a cidade.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

 

Podemos também aprender português fazendo stand up paddle no lago Paranoá, um lugar em que se pode desfrutar de belezas incríveis, além disso, há outros esportes que abrangem caiaque e jet sky, por exemplo.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

Aqui é a capital política. É o lugar onde mais encontramos pessoas que trabalham para o governo e é aqui também que se realizam diversas reuniões de negócios, nacionais e internacionais. Logo, seu português será um dos mais formais.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

 

Aqui você poderá encontrar as comidas de quase todas as regiões do Brasil. Visite a feira da torre de TV e verá culinária, artesanato e pessoas hospitaleiras que adoram conversar com os turistas. E se você pedir, elas contam histórias e até ensinam você a fazer o prato típico.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

 

Além da feira da Torre de TV temos muitas outras feiras que nos trazem as riquezas de outros lugares do Brasil, além de Brasília.

E sim, temos um açaí delicioso, castanhas do Pará saborosíssimas, também sabemos fazer acarajé, entre outras comidas típicas.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

 

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

 

Lá da Torre você também terá uma vista maravilhosa da cidade de Brasília sobre a esplanada dos ministérios chegando até a Praça dos Três Poderes.

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

Você irá aprender português em uma capital planejada onde os números levam você para todos os cantos. Aqui não temos ruas com nomes e sim, números. Isso mesmo!

Brasília pode melhorar seu português

 

Não poderia deixar de dizer que Brasília é uma cidade que possui diversos parques para caminhadas, passeios de bicicleta e ao final que tal uma água de coco?

Brasília pode melhorar seu português

fonte da imagem

Brasília como cidade projetada traz um pouquinho de cultura de cada lugar do país, pois quando foi fundada recebeu pessoas de muitas regiões diferentes. Aqui há uma diversidade incrível de sotaques do nosso Português do Brasil.

Conheça mais aqui:

 

Espero que tenham gostado. Venham conhecer Brasília!

Abraços,

Professora Eliani Morais

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

 

 

 

cursovilabrasilBrasília pode melhorar seu português, veja como.

Aprenda Português Escutando Música – Como obter resultados mais eficazes?

by cursovilabrasil on 21/09/2015 No comments

Aprenda Português escutando música

Como aprender uma língua escutando música e obter resultados mais eficazes?

images (1)

Aprenda Português escutando música: aprender um idioma é sempre um desafio, né? Porém, quando encontramos alguma afinidade com a Língua Alvo o aprendizado é leve e mais agradável! Você já tentou aprender um idioma escutando música? Não??? Experimente e verá como é enriquecedor, tanto para seu vocabulário quanto para desenvolver o ritmo natural da língua. A música é uma ferramenta eficaz para quem deseja aprender uma língua estrangeira: as letras das músicas são fontes de palavras e expressões que vão ser memorizadas de forma descontraída. Vamos aprender Português escutando música?

Como aprender inglês ouvindo Músicas - Dicas_thumb[2]

Aprender uma língua com uso da música é uma atividade que nos dá prazer e pode se tornar o que faltava para você melhorar seu conhecimento na Língua Portuguesa. Eu aprendi Espanhol ouvindo músicas e sou prova viva de que realmente funciona! Porém, por experiência própria, devemos “seguir algumas etapas” para que otimizemos nossa aprendizagem através da música sem que percamos o prazer desta atividade.

APRENDA PORTUGUÊS ESCUTANDO MÚSICA E OBTENHA RESULTADOS MAIS EFICAZES

VEJA ALGUMAS DICAS:

1 – Escolha uma música da qual você goste.

download

2 – Tente ouvir a música sem olhar sua letra e entender palavras-chave.

 

download (1)

3 – Agora procure a letra da música.

Uma sugestão para buscar as letras: http://letras.mus.br/

Sem título - Cópia

 

4 – Escute a música acompanhando a letra que acabou de ler.

CANTAR 1

 

 

5 – Escute novamente e comece a cantar.

cantar

atenção

A repetição auxilia a memorização. Se você seguir essas 5 etapas vai ver que sem esforço e agradavelmente irá aprender Português escutando música.

DICA – Aprenda Português Escutando Música.

Comece com músicas mais lentas: MPB (Música Popular Brasileira) é uma excelente opção!

VAMOS TREINAR?

Tente seguir essas cinco dicas com esta música:

Capitão de Areia – Paralamas do Sucesso

Ouviu? Conseguiu entender as palavras-chave? Agora acompanhe a Letra:

Letra da Música

Finalmente acompanhe a música com auxílio da letra e comece a cantar e pôr em prática o que acabou de aprender com nosso post – Aprenda Português Escutando Música.

E você, já aprendeu uma língua estrangeira graças à música? Se sim, qual canção? Não deixe de compartilhar conosco a sua experiência!

Professora Aline Simo

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

cursovilabrasilAprenda Português Escutando Música – Como obter resultados mais eficazes?

10 Expressões idiomáticas engraçadas.

by cursovilabrasil on 18/09/2015 No comments

10 Expressões idiomáticas engraçadas.

Temos várias expressões idiomáticas engraçadas. Vamos ver algumas?

  1. Pisar na bola

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

Mostra uma atitude inaceitável. Ex.: João faltou 1 mês ao trabalho. Ele pisou na bola e foi despedido.

  1. Engolir um sapo

 

expressões idiomáticas engraçadas

 fonte da imagem

Significa receber uma bronca de alguém.  Ex.: Marquinhos  ficou na internet o dia todo.  Engoliu um sapo dos pais por isso.

 

  1. Pé na jaca

 

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

 

Cometer excessos. Enfiar o pé na jaca. Ex.: Comi muito no final de semana e saí da dieta. Enfiei o pé na jaca mesmo.

 

  1. Descascar um abacaxi

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

 

Resolver um problema complicado. Ex.: Hoje o dia de trabalho foi intenso com muitos problemas, só descasquei abacaxi.

 

  1. Segurar vela

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

Ficar com um casal de namorado atrapalhando o namoro deles. Ex.: Janaína saiu com Camila e Rodrigo, ficou de vela.

 

  1. Bater as botas

 

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

 

Falecer. Ex.: O senhor Jair bateu as botas ontem à noite.

  1. Pendurar as chuteiras

 

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

 

Aposentar-se. Ex.: Júlio está indeciso se pendura as chuteiras ou não, pois ficar em casa não é tão bom assim.

 

  1. Bola murcha

 

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

 

Ficar sem ânimo. Ex.: Terminou tantos namoros que ficou com a bola murcha.

 

  1. Dar a volta por cima

 

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

Recuperar-se de algo. Ex.: Marina estava triste, mas deu a volta por cima e agora está ótima.

 

  1. Conversa com a minha mão

expressões idiomáticas engraçadas

fonte da imagem

Quando não se quer continuar uma conversa, uma vez que o assunto é chato. Ex.: Falar sobre política? Conversa com a minha mão.

 

Espero que tenham gostado. Essas são algumas de nossas expressões idiomáticas engraçadas. Há muitas outras. Venham conhecer!

Abraço a todos!

Professora Eliani Morais

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

cursovilabrasil10 Expressões idiomáticas engraçadas.

Razões para se aprender o Português do Brasil.

by cursovilabrasil on 10/09/2015 No comments

Razões para se aprender o Português do Brasil.

O Brasil é o país da diversidade. Aqui você encontrará várias culturas. Cada região brasileira sofreu influência de povos de diferentes lugares do mundo. Por exemplo,  a região Sul do Brasil possui marcadamente influência alemã, italiana e ucraniana, consequentemente, temos lá uma culinária muito variada e com sabores únicos e inesquecíveis.

 

O Sudeste sofreu influência do ouro e em Minas Gerais você irá encontrar as igrejas barrocas enfeitadas com o metal em grandes proporções. Ah, lá também temos a cidade de Ouro Preto que possui arquitetura do século XVIII e conta toda a história do Brasil daquela época. Orgulhamos de ter também o melhor café que vem do Sul de Minas.

Assista ao vídeo para aprender mais. 

Já São Paulo traz um mundo voltado para os negócios e por receber vários empresários de muitos lugares do mundo, preocupou-se com a maneira de receber esse estrangeiro possuindo restaurantes típicos de lugares bem distantes, como da Índia e assim vai.

Ainda no Sudeste, temos o Rio de Janeiro que é dono de uma das belezas naturais mais lindas do mundo com seu povo receptivo e feliz sempre disposto a ajudar àqueles que estão chegando a nosso país.

fonte da imagem

O Centro-oeste possui um paraíso, o Pantanal, com plantas, animais e lugares que nos deixam sem palavras para descrever a beleza que envolve a todos.

fonte da imagem

 No Centro-Oeste não poderia de deixar de falar da nossa capital federal planejada, Brasília, considerada patrimônio cultural graças aos traços precisos e modernos do arquiteto Oscar Niemayer. Sem contar os ipês que enfeitam o inverno e o céu que é uma pintura à parte.

fonte da imagem.

 

fonte da imagem

fonte da imagem

Na Nordeste, temos aqui um carnaval cheio de alegria e cultura, cada cidade, cada estado conta um pouquinho de sua configuração histórica. A Capoeira que herdamos dos povos africanos vocês também irão encontrar aqui. Temos a riqueza da Bahia com o axé, Pernambuco com o frevo e tantos outros hábitos e costumes que só vindo aqui para conhecer.

Temos também nessa região, Ceará com dunas incríveis e maravilhosas além de ter o berço da comédia do Brasil.

Chegando ao Norte, temos o Festival folclórico de Parintins , no Amazonas, que conta a história do Boi Garantido. Saiba mais sobre a história.
E é aqui que temos nossa Floresta Amazônica com suas plantas medicinais, índios com sua cultura, lendas e folclores.
Não poderia me esquecer de dizer que no Amapá temos o açaí mais gostoso do Brasil.

 

fonte da imagem

E claro,  nossas novelas que são vistas em vários lugares do mundo. Conheça mais sobre as novelas brasileiras clicando aqui.
Vindo ao Brasil, vocês não sairão como entraram, sem dúvida sairão cheios de histórias e cultura.
Espero que tenham gostado. Para conhecerem mais, venham nos visitar e aprender a nossa língua. Afinal, não há melhor maneira de aprender cultura.
Abraços,
Professora Eliani Morais

 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

cursovilabrasilRazões para se aprender o Português do Brasil.

Cinco dicas para você ser irônico usando o diminutivo

by cursovilabrasil on 05/09/2015 1 comment

como ser ironico usando o diminutivo

Você sabe como pode ser irônico usando o diminutivo? Aqui veremos cinco dicas para você ser irônico de forma muito simples e exemplificada. Lembra do nosso post que falava sobre o “Uso do diminutivo em Português”? Não??? Veja aqui para (re)lembrar!

Mas o que é ironia?


ironia
Ironia   

A ironia é uma figura de linguagem por meio da qual se diz o contrário do que se quer dar a entender, ou seja com um  sentido diverso ou oposto ao que deveria ser empregado. Normalmente utilizada com intenções sarcásticas e zombadoras.
                                                                                               

imagesIronia

Como podemos ser irônicos* usando o diminutivo?

Veja estes exemplos ilustrados abaixo!

  1. Você gosta mesmo de ler esse jornalzinho?
    Acreditamos que o mencionado jornal não seja confiável ou traga notícias mentirosas.ma_jornal-1024x530
                                                                                         Jornalzinho
  2. Esse doutorzinho não acertou um diagnóstico sequer.
    Acreditamos que o doutor em questão não é um bom médico.doutor-com-notícia-ruim-18406463                                                                                       Doutorzinho

 

  • Ele nos serviu um vinhozinho qualquer.
    Vinho muito barato.vinhos
                                                                                              Vinhozinho

 

 

  • Ele está novamente falando com aquela zinha. (Poderia ser também “amiguinha”)
    Mulher qualquer. Sentido pejorativo.

 

 mulher-provocar-ciumes“zinha”; “amiguinha”

  • Preciso ir para a aula daquela professorinha
    Nesse caso o diminutivo revela ironia, desprezo ou até mesmo antipatia.

 

professor-ruim
Professorinha

*Como já dissemos em nosso post anterior, a entonação da voz  reforçará o sentido irônico ou depreciativo do termo empregado no diminutivo.

 

atenção

Observação:

Quando usamos o diminutivo nos nomes próprios, damos a eles um significado de carinho; algo sentimental e de ternura. Como dizia Veríssimo, aquilo que é nosso, que está “perto de nós, de aconchego, familiar, à mão, é o da gente”.

Exemplos:
Lulinha Paz e Amor
Bruninho
Terezinha
Ronaldinho
Aninha

Isso não quer dizer que as pessoas sejam de baixa estatura, mas sim que elas são muito amadas.

Professora Aline Simo
 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

cursovilabrasilCinco dicas para você ser irônico usando o diminutivo

Português do Brasil X Português de Portugal

by cursovilabrasil on 28/08/2015 No comments

diferenças entre o porutguês de Portugal e do Brasil

 

Podemos perceber que o Português do Brasil X o Português de Portugal apresenta algumas diferenças, embora Brasil e Portugal falem a mesma língua.

 As diferenças entre o Português do Brasil e o Português de Portugal são relacionadas não somente ao vocabulário, mas também costumam ocorrer na fonética e na sintaxe.

brasiu

 A diferença na pronúncia é a que podemos perceber inicialmente. Os brasileiros, por exemplo, não pronunciam a letra “L” no final das palavras: Brasil, pronuncia-se “Brasiu”, nem a letra “O” final – falando como um “U”: o nome Marcelo falamos como “Marcelu”; já em Portugal, por outro lado, os falantes costumam “eliminar” as vogais átonas, pronunciando bem apenas as vogais tônicas, como por exemplo a palavra “Esperança”: No Brasil ela é pronunciada como “esperança” e em Portugal como “esp’rança”.

Algumas construções sintáticas comuns no Brasil não costumam ser utilizadas em Portugal, tais como:

1.Uso do pronome oblíquo iniciando sentenças.

No Brasil dizemos, “Me dá um abraço?” e em Portugal dizemos, “Dá-me um abraço?”

desenho_abraço

2.  Uso do gerúndio, ao invés de infinitivo + preposição.

gerúndio ligar

No Brasil dizemos, “Estou ligando para você.” e em Portugal dizemos, “Estou a ligar para você.”

 

gerundio 2

3. Diferenças na acentuação. (PB – Português do Brasil e PP – Português de Portugal)

br X pt acento

– Proparoxítonas com e e o tó[ô]nicos seguidos de consoante ou dígrafo nasal (m, n e nh): PB acadêmico (com e fechado) e PP académico (com e aberto); PB fenômeno (com o fechado) e PP fenómeno (com o aberto). Exceção,  Fêmea e estômago têm a mesma grafia.
– Paroxítonas com e e o tó[ô]nicos seguidos de consoante ou dígrafo nasal e terminadas em i e u (seguidos ou não de s): PB tênis e PP ténis; PB bônus e PP bónus.
– Oxítonas : PB matinê e PP matiné; PB judô e PP judo
– Ditongo ói/oi em flexões verbais: PB (eu) apóio e PP (eu) apoio

4. Diferenças na grafia.

letras

– Terminação -emos/-êmos no presente do subjuntivo:

– PB demos (igual ao pretérito perfeito do indicativo demos) e PP dêmos(com ê fechado em contraste com o pretérito perfeito do indicativo demos, com e aberto).
– PB comumente e PP comummente; PB escoteiro e PP escuteiro; PB ímã e PP íman; PB caminhão e PP camião.
– Maiúsculas e minúsculas:
a) meses – PB janeiro e PE Janeiro;
b) festas pagãs: PB carnaval e PE Carnaval

atenção

“O português falado em Portugal possui uma variedade de vogais muito mais complexa que o português brasileiro. Enquanto a fonética do português brasileiro é muito semelhante à do sec. XVII, o português europeu avançou muito mais rápido. Ou seja, o português europeu possui mais sons vocálicos do que o português brasileiro, que é mais conservador. Como o sistema vocálico deles é mais complexo, quando eles falam, ouvimos vários sons que desconhecemos, enquanto que eles, ao nos ouvirem, não encontram nenhuma dificuldade, visto que todos os sons vocálicos existentes no português brasileiro existem também no português europeu. 
No Brasil também se pronunciam todas as vogais, enquanto, em Portugal, há muitas vogais que se omitem. Por exemplo, a palavra “diferente” será pronunciada “difrente”. 
Sabe-se que as vogais são o núcleo de uma sílaba. Quando há diferenças vocálicas expressivas, a inteligibilidade fica comprometida.
Também é um pouco mais complicado compreender o português europeu por causa da tendência à palatalização do som /s/ (que é fazê-lo com som de X, que ocorre com uma intensidade muito mais forte do que no português carioca ou no recifense). 
Ignore quem disser que é porque o brasileiro bagunçou o português ou porque um ou outro não fala o português direito. Essa é a resposta típica do leigo. Cada povo usa a língua da maneira que melhor lhe serve e ninguém é capaz de bagunçar uma língua. Ela sempre seguirá padrões lógicos e rigosos.”

Fonte(s):Linguística – área da fonologia

Ficou curioso para saber mais sobre as diferenças do Português do Brasil e do Português de Portugal? Nosso próximo post será sobre as diferentes palavras utilizadas em ambos países. Não perca!!!

Abraços,
Professora Aline Simo
 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

cursovilabrasilPortuguês do Brasil X Português de Portugal

Aprender português é mais fácil para quem fala espanhol?

by cursovilabrasil on 25/08/2015 2 comments

aprender português

O espanhol é um parente bem próximo do português. Ai que semelhança!  Essas duas línguas quando estão juntas na aprendizagem de Português como Segunda Língua se torna mais fácil, uma vez que as palavras são muito parecidas ou até em alguns casos iguais, porém com significados diferentes.

No caso dessas palavras serem parecidas ajuda muito para adquirir novo vocabulário no português. Tais quais:  “estoy aquí” – estou aqui; “quiero cantar ahora- quero cantar agora; “canto todos los días”- canto todos os dias etc. É um aprendizado de forma indutiva e leve.

Devo lembrar a todos que a estrutura dos termos na oração do espanhol é a mesma estrutura do português, logo o estudante não terá de apender um novo parâmetro de construção de orações. É fácil mesmo!

Agora, devo lembrar que algumas palavras são muito, mas muito iguais, mas com significados inusitados para o estrangeiro. Se um falante de espanhol diz a uma brasileira: “Nossa, você está embarazada”. Hummmm!!! Que confusão (rsrsrs)!

A brasileira pode entender que se encontra em uma situação difícil, desconfortável ou mesmo que seus cabelos estão mal penteados. Mas o hispano teve a intenção de perguntar se ela está grávida.

Agora tem também a pinga… Ah a nossa cachaça tão aclamada pelos estrangeiros de forma pura ou em forma de caipirinha. Pois bem, cachaça também é chamada de pinga e pinga causa polêmica em povos da América Central.  Estava dando aula e resolvi mostra a música “Pinga ni mim” de Sérgio Reis para mostrar o ritmo sertanejo.

https://www.youtube.com/watch?v=GZs1DAqFxyY

Tive uma surpresa incrível! Os alunos olharam para mim com olhos arregalados e um pouco de vontade de rir reprimida. Então resolvi perguntar o que se passava. Hum… Pinga era também o nome do órgão genital masculino. Imaginem que situação!!! Até explicar que pinga era uma gota caindo sem parar…

pinga

 Por isso temos de estudar os falsos cognatos, ou falsos amigos que podem trazer certa confusão.

Lista de falsos cognatos

Espanhol->Português

Aceitar: Passar óleo
Abonar: Pagar
Aderezo: Tempero
Alejar: Afastar
Almohada: Travesseiro
Alza: Aumento
Beca: Bolsa de estudos
Borracha: Bêbada
Brinco: Salto
Cachorro: Filhote
Cadera: Quadris
Caída: Queda
Ciruela: Ameixa
Colar: Coar
Comisario: Delegado
Conozco: Conheço
Copa: Taça
Crianza: Criaçao
Cueca: Dança chilena
Cuello: Pescoço
Desabrochar: Desabotoar
Despido*: Dispensa
Embrollo: Confusão
Enderezar**: Endireitar
Faro: Farol
Fecha: Data
Grasa: Gordura
Jubilado: Aposentado
Oficina: Escritório
Palco: Camarote
Pelo: Cabelo
Pipa: Cachimbo
Polvo: Pó
Pulpo: Polvo

 

Às vezes, o estudante também cria palavras novas como “potenciar” para potencializar e assim vai. Então o que resta é aparar essas arestas apenas. Além disso, o ensino de Português a falantes de espanhol é bem mais curto devido a essas facilidades da própria língua.  Já que é tão fácil, vamos lá pessoal?

 

Forte abraço a todos!

Professora Eliani Morais

 

Quer praticar seu português conosco?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

cursovilabrasilAprender português é mais fácil para quem fala espanhol?

Diminutivo em português, você sabe como usar?

by cursovilabrasil on 20/08/2015 No comments

 como usar o diminutivo em português

COMO USAR O DIMINUTIVO EM PORTUGUÊS?

Muitos alunos ficam em dúvida quanto ao uso do diminutivo em português do Brasil, porém os brasileiros são conhecidos mundialmente pelo uso do diminutivo em seu vocabulário cotidiano. Quem nunca ouviu ou falou: -“Um cafezinho, por favor”; -“Só um minutinho”; -“Rapidinho”; -“Só um pouquinho”…diminutivo em português

Vocês se lembram na época da Copa do Mundo do vídeo da Coca-Cola? Nele, falavam dessa nossa característica de forma lúdica e descontraída. (Todos Falamos Portuguesinho). É importante ressaltar que o uso do diminutivo em português nem sempre indica a diminuição do tamanho. Tudo irá depender do contexto: pode ser a manifestação da emoção e das intenções do falante.

O principal morfema da Língua Portuguesa para formação do diminutivo em português é -“inho(a)”. Porém temos outras formas, como por exemplo, meu pai para ser carinhoso sempre me chama de filhota (-ote(a)), que quer dizer filhinho(a).

Alguns exemplos do uso do diminutivo em português:

 

casinha - diminutivo em português

1. Casinha*: Duas amigas se encontram e uma delas chama a outra para ir a sua “casinha” (seria um diminutivo afetuoso, de aconchego). A amiga ao chegar, e perceber que era na realidade uma casa muito grande, exclama: -“Que casinha, hein…”

 

cafezinho - diminutivo em português

2. Cafezinho*: às vezes convidamos alguém para um “cafezinho”, mas na realidade é um lanche completo ou uma grande caneca de café. (E algumas vezes somente uma desculpa para podermos conversar um pouco de forma descontraída).

*Vimos as palavras casinha e cafezinho. Quando usar -s ou -z? É muito fácil! Quando a palavra for escrita com a letra -s (casa, mesa…), nós devemos manter essa letra para a formação do diminutivo (casinha; mesinha). Se a palavra não tiver uma letra -s, então a formação do diminutivo será com -z.

Também podemos utilizar o diminutivo em português para atenuar uma situação. Por exemplo, os alunos sempre têm um certo medo quando ouvem a palavra prova. Então, para diminuir este pavor causado pela palavra, dizemos “provinha”. (Podendo ter várias páginas, ou não… Rsrsrsrs)

atenção

Devemos tomar cuidado com o uso de algumas palavras no diminutivo, porque em determinadas situações poderia causar constrangimentos ou até mesmo ofender as pessoas e magoá-las.

Exemplo:

1. Professorinha: Eu não gostei daquela nova “professorinha”. Nesse caso o diminutivo revela ironia, desprezo ou até mesmo antipatia. (Tudo irá depender muito também da entonação utilizada para dizer a palavra).

Os diminutivos sempre deverão se analisados levando em consideração, como dito anteriormente, o contexto e a entonação usada, pois só assim se terá a noção exata de seu significado.

1. Coisinha: “Que coisinha mais linda esta roupinha de bebê!” (roupa de bebê) X “Eles brigam por qualquer coisinha” (motivo)

 

Quer aprender mais sobre o uso do diminutivo ou outro ponto gramatical?
Envie um e-mail para contato@cursovilabrasil.com.br e agende uma aula experimental gratuita!

Professora Aline Simo

cursovilabrasilDiminutivo em português, você sabe como usar?