Americanos tentam entender expressões tipicamente brasileiras

by cursovilabrasil on 20/04/2015 No comments

[styled_title]Americanos tentam entender expressões tipicamente brasileiras[/styled_title]

Material retirado do site Buzzfeed

1. “To pay for the duck”.

"To pay for the duck".

Wikicommons

Segundo os gringos:

“Quando você está num daqueles jantares enormes de família e tem que pagar a conta” — Bryant Hua, editor em Nova York.

“Fazer algo extravagante (já que pato é caro)” — Susie Armitage, editora administrativa em Nova York.

“Hmmmmmm. Pagar por algo inútil? Afinal, quando um pato foi útil para alguém?” — Alex Alvarez, redatora em Los Angeles.

“Quando você age como se fosse pagar por uma refeição chique, e acaba pagando só pela entradinha” — Adam J. Kurtz, ilustrador e redator do BuzzFeed BFF.

2. “The last cookie on the package”.

"The last cookie on the package".

Divulgação

“Muito boa sorte!” — Carolyn Kylstra, editora de saúde em Nova York.

“Algo que as mulheres dizem quando saem com as amigas e tem só um único cara sexy e solteiro no lugar: ele é a última bolacha do pacote” — Keely Flaherty, coordenadora de desenvolvimento editorial em Nova York.

“Imagino que tenha a ver com algo relacionado a sorte. Tipo “maravilhoso, peguei a última bolacha do pacote, viva eu!” — Alexandra Vucetic, coordenadora de operação editorial em Nova York.

“A última pessoa do grupo a se casar, por exemplo: eu” — Alex Alvarez.

“A coisa mais desejável, um objeto pelo qual valha a pena lutar. Tipo, ‘aquele apartamento é definitivamente a última bolacha do pacote’” — Raymond Sultan, diretor adjunto de newsletter em Nova York.

3. “It’s us on the tape”.

"It's us on the tape".

Reprodução

“Fomos pegos =(” — Carolyn Kylstra.

“Provavelmente algo a ver com o presidente americano Nixon e o escândalo de Watergate. (Brinks. Não, sério)” — Keely Flaherty.

“Eu literalmente não tenho ideia do que isso poderia significar. Tipo, ‘tamo nessa juntos’?” — Alexandra Vucetic.

“Quando você tá chateado, tentando culpar alguém, e de repente se dá conta de que é sua própria culpa” — Adam J. Kurtz.

4. “Giving soup away”.

"Giving soup away".

Wikicommons

“Doar aos menos afortunados” — Bryant Hua.

“Deve significar fazer algo difícil, porque é duro dar sopa colher por colher” — Susie Armitage.

“Isso é só uma frase que pessoas diretas usam quando odeiam sopa. Tipo, ‘eu queria espaguete no jantar, que kct é essa sopa? Eu vou dar sopa” — Keely Flaherty.

“Você realmente odeia sua comida e grita com toda força dos seus pulmões para expressar seu desgosto” — Alexandra Vucetic.

“Dizer que alguém está ‘dando sopa’ significa que a pessoa perdeu a cabeça” — Raymond Sultan.

5. “Taste this mango”.

"Taste this mango".

Wikicommons

“Você vai gostar disso” — Carolyn Kylstra.

“Hm. Espero que isso não seja ~safadeza~. Haha” — Bryant Hua.

“Realizar um sonho de longa data, conseguir o trabalho que você quer, ou o parceiro que você sempre quis, etc” — Susie Armitage.

“Esse é um ditado 100% cool, tipo quando você tá discutindo com seu par, e dá uma resposta matadora, e aí você sai fora cantarolando ‘chupa essa manga’, enquanto aponta pro seu traseiro perfeito” — Keely Flaherty.

“Corei. Isso parece totalmente NSFW para mim” — Alex Alvarez.

“Quando alguma coisa sai inesperadamente maravilhosa. História pessoal: eu não suportava manga até visitar o Rio, daí eu comia manga todo dia e agora eu gosto de manga aqui também” — Adam J Kurtz.

“O equivalente a ‘chupa’, tipo um ‘vai se foder’” — Raymond Sultan.

6. “Your potato is baking”.

"Your potato is baking".

Flickr / Via Flickr: doyland

“Acho que deve significar alguma coisa tipo ‘você tá de cabeça muito quente’: ‘sua batata tá assando, se acalma’” — Alexandra Vucetic.

“É tipo um ‘ninho de ovos’ em inglês: quando você tem investimentos ou poupanças que vão se valorizar em breve” — Adam J. Kurtz.

“Você tá pensando demais” — Carolyn Kylstra.

7. “Whoa, in my house!”

"Whoa, in my house!"

Wikicommons

“Sua mãe não te criou para isso” — Stacy Marie-Ishmael, editora de notícias em Nova York.

“Eu não vou tolerar esse tipo de comportamento” — Susie Armitage.

“Eu não acredito que isso aconteceu aqui!” — Alex Alvarez.

“Quando você simplemente NÃO PODE” — Adam J. Kurtz.

“Tô chocado! Não acredito! Sem essa!” — Raymond Sultan.

8. “This Coke is Fanta”.

"This Coke is Fanta".

Reprodução

“Talvez seja algo que você fala para alguém que está mentindo. Tipo uma adolescente falando “mãe, eu passei a noite na casa da minha amiga e nós só estudamos e fomos dormir cedo”, e a mãe rebate ‘esta coca é fanta, você tá claramente de ressaca’” — Susie Armitage.

“Produto pirata” — Bryant Hua.

“Quando alguém tenta ser algo que ele não é. Tipo eu, agora, tentando fingir que entendo algum destes ditados: ‘esta Coca (eu) é Fanta (uma fraude total)” — Keely Flaherty.

9. “You sealed!”

"You sealed!"

Reprodução / Via youtube.com

“Você bebeu?” — Carolyn Kylstra.

“Você me prometeu” — Bryant Hua.

“Eu sou uma fofoqueira muito talentosa e contei os segredos da minha melhor amiga pra vizinhança inteira — lacrei!” — Alexandra Vucetic.

“Você conseguiu! Você ganhou!” — Alex Alvarez.

“Você tá ferrado. Você foi pego. Você tá em uma posição inescapável” — Raymond Sultan.

“Quando você tá totalmente ferrado, tipo se o seu chefe ouve você falando mal dele: você lacrou” — Keely Flaherty.

 

Material retirado do site Buzzfeed

cursovilabrasilAmericanos tentam entender expressões tipicamente brasileiras

Lista de livros que mostram a história de Brasília

by cursovilabrasil on 13/04/2015 No comments

Publicações exibem fotos e histórias sobre a cidade.

A capital federal completa 55 anos em 2015 e, nesse período, diversas publicações homenagearam a cidade. O Catraca Livre separou uma lista de livros que exibem as belezas e histórias candangas, porque recordar é viver.

foto por Augusto Areal

Brasília, A Aventura da Construção

A proposta da mudança da capital para o interior do Brasil vem desde o tempo do reinado de D. Jõao VI. De lá para cá muitos fatos históricos desencadearam no ideal de JK que alterou definitivamente o destino do país. O livro conta, em quadrinhos, toda essa epopéia.

Brasília na Poesia de Nicolas Behr – Idealização, Utopia e Crítica

Gilda Furiati faz um estudo no qual cruza a poesia de Behr com textos de onde o poeta tirou sedimentos para compor sua obra.

Brasília Postal – Viver Brasília com Bons Olhos

Um livro cartão-postal no qual cada página apresenta um pedaço da arquitetura e do turismo de Brasília. Uma história de 50 anos contada por meio de textos de Sérgio Siqueira e pelas fotografias de Mike Ronchi.

Brasília 60 Colorfotos

Conheça toda a história da capital de nosso país: Brasília, que foi projetada e construída no governo de JK. O autor apresenta as belezas naturais e artificiais, cujos lugares você não pode deixar de conhecer.

Confira outros livros sobre a cidade no site da livraria Saraiva.

Matéria retirada do site Catraca Livre

cursovilabrasilLista de livros que mostram a história de Brasília

18 motivos para você nunca pisar em Brasília

by cursovilabrasil on 06/04/2015 No comments

18 razões para você nunca colocar os pés em Brasília

Lá só tem político e nada para fazer.

1. O céu da cidade é bonito, mas não tem nada de especial.

O céu da cidade é bonito, mas não tem nada de especial.

2. É verdade, aí vai outra foto se você não acredita:

É verdade, aí vai outra foto se você não acredita:

3. A Catedral de Brasília, primeiro monumento da cidade, é normal, sem graça.

A Catedral de Brasília, primeiro monumento da cidade, é normal, sem graça.

4. Por dentro então, nem se fala.

Por dentro então, nem se fala.

5. Aliás, a capital do país é cheia de igrejas que não merecem ser visitadas, como o santuário Dom Bosco.

Aliás, a capital do país é cheia de igrejas que não merecem ser visitadas, como o santuário Dom Bosco.

6. O carnaval é desanimado; todo mundo viaja e não fica ninguém na cidade.

O carnaval é desanimado; todo mundo viaja e não fica ninguém na cidade.

José Cruz/Agência Brasil

Bloco dos Raparigueiros em Brasília – DF

7. Dizem que lá dá para ver o horizonte de qualquer lugar, mas isso não influencia na beleza da cidade.

Dizem que lá dá para ver o horizonte de qualquer lugar, mas isso não influencia na beleza da cidade.

8. É tudo tão arrumadinho que dá até desgosto de olhar.

É tudo tão arrumadinho que dá até desgosto de olhar.

Vista da torre de TV

9. De qualquer canto da cidade dá para ver o pôr do sol. Quem gostaria de ver uma coisa dessas todos os dias?

De qualquer canto da cidade dá para ver o pôr do sol. Quem gostaria de ver uma coisa dessas todos os dias?

10. Não vá ao Congresso Nacional, lá só tem políticos corruptos e mais nada para ver.

Não vá ao Congresso Nacional, lá só tem políticos corruptos e mais nada para ver.

Em 2007, coincidindo com o centésimo aniversário de Oscar Niemeyer, o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) decidiu pelo tombamento do edifício do Congresso Nacional.

11. Também fique longe dos museus; são tão ruins que vivem vazios.

Também fique longe dos museus; são tão ruins que vivem vazios.

Museu Nacional de Brasília, também projetado por Oscar Niemeyer.

12. Nem pense em conhecer o Palácio do Planalto. É um prédio normalzinho.

Nem pense em conhecer o Palácio do Planalto. É um prédio normalzinho.

Palácio do Planalto, sede oficial do governo. Dentro tem uma biblioteca, aberta ao público, e obras de arte expostas.

13. Fã de futebol sofre na cidade, que tem um estadiozinho mequetrefe.

Estádio Mané Garrincha

14. Não sabemos de onde Brasília ganhou o título de terceiro pólo gastronômico do país, já que não tem nada de bom para comer.

Não sabemos de onde Brasília ganhou o título de terceiro pólo gastronômico do país, já que não tem nada de bom para comer.

Prato do restaurante mexicano Sí Señor, que fica no Park Shopping, em Brasília

15. Nem restaurantes legais para ir.

Nem restaurantes legais para ir.

Mangai, restaurante nordestino

16. O pior é que quem viaja pra lá não consegue lugar algum para se refrescar nos dias de calor.

O pior é que quem viaja pra lá não consegue lugar algum para se refrescar nos dias de calor.

Parque Nacional de Brasília, mais conhecido como Água Mineral pelos moradores

17. Quer opções de ecoturismo por perto da cidade? Pode esquecer que não tem.

Quer opções de ecoturismo por perto da cidade? Pode esquecer que não tem.

Cachoeira Rainha, na Chapada Imperial, a 50km do centro de Brasília, ainda dentro do Distrito Federal.

18. Afinal, Brasília fica muito distante de um qualquer cachoeira ou patrimônio natural.

Afinal, Brasília fica muito distante de um qualquer cachoeira ou patrimônio natural.

Chapada dos Veadeiros, patrimônio natural mundial, a 200 km de Brasília

Fonte: http://www.buzzfeed.com/alexandreorrico/jamais-visite-brasilia

cursovilabrasil18 motivos para você nunca pisar em Brasília